Museu da Felicidade

A Dinamarca é uma das fontes de pesquisa para a CHO Sandra Tescher

O hygge, estilo de vida dinamarquês é uma das grandes fontes de pesquisa para Sandra Teschner, fundadora do Instituto Happiness do Brasil.

Considerado o segundo país mais feliz do mundo, a Dinamarca tem um museu dedicado a felicidade.  Criado pelo Happiness Research Institute, o museu tem sete exposições interativas para mostrar a felicidade de diferentes perspectivas.

“Um museu dedicado a inspirar as pessoas a serem mais felizes, é no mínimo um endereço para deixar no radar de viagem. Marcos assim vão refazendo a nova realidade “, comenta Sandra, que também é Chief Happiness Officer.

Confira a notícia completa: https://www.sonoticiaboa.com.br/2020/09/06/dinamarca-inaugura-primeiro-museu-felicidade-mundo/

Autor de “ solve for happy” e ex-presidente da Google (x) Mo Gawdat elege brasileira entre pessoas amigas mais sábias para falar de felicidade nessa quarentena

Mo Gawdat, ex-presidente da Google (x), serial empreendedor, um dos mais renomados autor contemporâneo da Ciência da Felicidade , contextualiza o podcast „ slo mo“ criado para o período da quarentena , com Sandra Teschner:

„Neste episódio, falo com minha maravilhosa amiga e aliada da felicidade brasileira, Sandra Teschner. Sandra é autora, empresária, editora, palestrante e diretora de felicidade certificada pela Universidade da Flórida.

Sandra irradia uma alegria contagiosa e personifica a dança, o canto, o riso e o espírito de compartilhar do Brasil. Ela transformou sua experiência de quase morte em uma força motriz para entender o que significa ser feliz. Seu trabalho social com crianças com múltiplas amputações e doenças graves fez a diferença na vida de milhares de pessoas. Sandra e essas crianças me inspiram muito.

Ouça como Sandra compartilha como os brasileiros lidam com pandemias; a epifania aprendeu com sua experiência única de morte quase iluminada; como os sorrisos dos amputados atingidos pela pobreza são uma prova de que a felicidade é uma escolha; e o poder curativo da dança.

Este episódio faz parte do nosso tema Silver Linings. ( o lado bom da vida)

A Felicidade em todas as línguas

No dia que se comemora o Dia Nacional de Libras, a especialista em felicidade Sandra Teschner faz live com tradução simultânea em libras

Na cultura da felicidade, a inclusão é parte inseparável e a Chief Happiness Officer Sandra Teschner coloca isso em prática há anos inserindo a diversidade e inclusão social em toda a sociedade, minimizando qualquer diferença e beneficiando diversas pessoas através de suas ações como bazares beneficentes, leilões e campanhas.
Alem disso, usa sua função de Publisher para levar a mensagem de inclusão para muitos através da moda e da cultura, nas páginas de suas revistas e conteúdo digital produzido por sua editora, a Profashional.
Este dia 24/04 para ela será ainda mais especial: “Hoje, no Dia Nacional de Libras, serei entrevistada numa live pela jornalista e apresentadora, Millena Machado, sobre o tema : a cultura da felicidade e será minha primeira Live com tradução simultânea em libras. O mundo mudando no nosso dia a dia. Em meio ao caos de negatividade que nos sufoca, trago boas novas reais, pautadas pela ciência de como vivermos melhor”, diz Sandra.

A live acontece hoje às 14 horas em seu Instagram @sandrateschner e além de todo o papo sobre a ciência da Felicidade, trará dicas de como fazer uma live com tradução, acessível para todos e onde contratar estes profissionais.

(Sandra Teschner está disponível para entrevista)

A Felicidade em tempo de Lives

Canal Soltos convida a especialista em Felicidade Sandra Teschner para falar sobre o assunto e como é possível aprender a ser feliz em tempos de quarentena.

O canal Youtube.com/Soltos criado e apresentado por André Lage e Carol Tilkian fez uma live com a Chief Happiness Officer Sandra Teschner e levou até seus seguidores informações relevantes sobre a Ciência que estuda a Felicidade.

A especialista levantou dados como “a ciência prova que 40% da nossa capacidade de ser feliz é aprendível”. O vídeo falou sobre técnicas e mudanças simples que as pessoas podem fazer para serem efetivamente mais felizes. 

O papo divertido e feliz está disponível no canal do Youtube do Soltos S.A. Você também encontra trechos no Instagram @soltos_sa. 

Sandra Teschner é formada em Ciência da Felicidade pela Universidade da Flórida, especialista no assunto, amante da vida e o tema é um dos principais assuntos que ela aborda em seu Instagram @sandrateschner. 

Especialista da Felicidade afirma: “Ser feliz é uma escolha e também poderoso antídoto neste período de pandemia”

Em tempos de isolamento social, implantar os conceitos da Ciência da Felicidade é importante aliado para atravessar as adversidades do momento, aponta 

Sandra Teschner, Chief Happiness Officer.

Certificada pela Florida Internacional University no tema Gestão da Felicidade, Sandra Teschner vem tendo trabalho neste período de isolamento social. Duas de suas maiores especialidades (felicidade e redes sociais) foram trampolim para que ela levasse de forma orgânica seus conhecimentos sobre um tema que muitos desconhecem como ciência: A Felicidade!

Sandra Teschner

Conhecedora do assunto, Sandra tem feito lives com parceiros de diversos segmentos mostrando que a pauta é importante para que passemos de forma positiva e equilibrada esse momento de pandemia, que será divisor de águas no mundo.

Como ela gosta de dizer, “A Alegria” é o Sol da Felicidade e ela discursa sobre isso diariamente em suas lives e stories na sua página no Instagram (@sandrateschner) provando cientificamente que a Felicidade tem como ser aprendida: “minhas lives são sobre essa ciência e como ela se faz tangível. Da saúde à moda, do esporte à meditação, atitudes e ações”, declara Sandra.

Dentre tantos nomes com quem dividiu a tela em suas lives, estão a atriz Thaila Ayala, o lutador Júnior Cigano, o estilista Reinaldo Lourenço, a personal organizer Cristiane Belfiore, a dermatologista Tatiana DiPerrelli e a psicoterapeuta Chris Vilhena

Para alguns foi a primeira live que fizeram, como no caso de Thaila Ayala e Reinaldo Lourenço e a audiência está sendo expressiva, mostrando que o assunto é de extrema importância, principalmente no atual cenário no qual vivemos.

O objetivo é mostrar às pessoas o papel fundamental que nossa forma de enxergar o presente reflete no futuro, sendo a felicidade uma escolha diária e uma decisão. Em cada bate-papo há muita informação, reflexão, risadas, emoção e diversão. 

A ideia é que as lives continuem acontecendo, para que esse antídoto seja espalhado através da tecnologia, para que todos reflitam e sejam felizes, sem sair de casa. 

(Sandra Teschner está disponível para dúvidas e entrevistas.)

Informações para imprensa:

Drica Rosa | adriana@profashional.com  (11) 99637.3240

Dio Jaguarível | dio@profashional.com  (11) 97171.7770

www.profashional.com

Felicidade 1 x 0 Corona Vírus

por Sandra Teschner, Chief Happiness Officer

O pânico em massa gerado pelo corona vírus, potencializado em rede, assedia o nosso bem-estar, nos transborda de cortisol, provoca o efeito nocebo, oposto ao placebo, gera assim por dizer uma sensação enferma pelo medo criado pela expectativa. Bem, se mexe com o nosso interior, a como reagimos à alguma coisa, colide com a “ felicidade” e procurei correlatar e encontrar um caminho lastreado pelo “Happiness” para responder a pauta. Dito isso, fica respondido: Não! Felicidade não é garantia contra o vírus. Para se proteger, siga as regras do ministério da saúde, ressaltando: 

1) lave bem as mãos com sabão ou álcool gel.

2) Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;

3) Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

4) Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

5) Não compartilhar objetos de uso pessoal;

Portanto, a higiene e a prevenção vêm em primeiro lugar. Nada substitui a ação , assim como também todos sabemos que a atitude de uma pessoa, pode afetar o destino dela, e deste ponto de vista, o Covid-19 segue a mesma balada. Atenção ao efeito nocebo! “Em todo lugar, falamos sobre aspectos objetivos, taxas de perigo e mortalidade do coronavírus – lembra Sandro Formica ( phd em felicidade, meu professor!) – mas nessa situação delicada os aspectos subjetivos são igualmente importantes. Vamos deixar de ser vítimas e voltar a ser protagonistas de nossa vida. Um tema fundamental está relacionado ao efeito placebo, cientificamente comprovado e que pode ativar a química do nosso corpo para resolver nossos problemas internos. Da mesma forma, podemos ativar o chamado “efeito nocebo”, também cientificamente comprovado, embora menos conhecido, o que piora nossa química interna. Este último deve ser absolutamente evitado. Sem mencionar que o estresse que estamos enfrentando já gera cortisol, responsável por diminuir nossas defesas imunológicas “. Ou seja, a chance de letalidade pelo corona vírus é infimamente menor, do que como seu corpo reage à está “ ameaça” . – EVITE A ATUALIZAÇÃO CONTÍNUA DE NOTÍCIAS ALARMANTES, PROMOVA PREVENÇÃO , NÃO SOFRIMENTO!

#codv19 #happinessistheanswer #wohasu2020 #felicidadeésaúde #coronavirus

A cúpula de especialistas mundiais em “Felicidade” reúne-se na Universidade de Miami, entre eles uma brasileira se destaca

Da Redação

Pesquisadores, cientistas, autores, professores, coaches,  dividirão o palco em 3 dias de evento na Universidade de Miami.

Sandra Teschner

O line-up inclui de professores dos populares cursos de Harvard e Yale ao ex-CEO da Google que decidiu resolver a fórmula da felicidade, co-editores do World Happiness Report, economistas, filósofos, Yogis, artistas e profissionais dos mais diversos segmentos unindo suas expertises para um auditório lotado de pessoas em busca do tema que remete a qualquer um de nós.

Trata-se do WOHASU 2020 comandado pela CEO Karen Guggenheim, e sob a coordenação do professor PHD Dr. Sandro Formica. O World Happiness Summit acontece de 13 a 15 de março na Universidade de Miami. Do Brasil foi convidada a fazer parte da majestosa lista de palestrante a Publisher, social entrepreneur, Chief Happiness Officer e autora, Sandra Teschner. A baiana, que vive em São Paulo, foi especialmente convidada para um painel que reflete o tripé de seu trabalho na área: impacto social, uso de mídias sociais para o bem social, transformando teorias em passos práticos e passíveis de serem adotados por qualquer pessoa, independente de seu status na vida. O livro que Sandra lançará ainda em 2020 é uma seleção de ingredientes indispensáveis e totalmente acessíveis para sermos naturalmente felizes.

Sandra sempre se considerou (e foi considerada) uma pessoa feliz, quando há 5 anos a mesma viveu uma “Experiência Quase Morte”, e voltou da mesma cheia de dúvidas, angústias, estresse e decidiu estudar a felicidade. “Eu praticamente me afoguei no meu próprio sangue, sobrevivi a isso, tive um EQM com direito a luz do fim do túnel, uma experiencia extasiante! E ao retornar dela não foi gratidão que eu senti, foi pressão, estresse, tensão de pendências a resolver. Durante minha “estada” entre a vida e a morte, conheci uma paz indescritível através das pessoas e da ambientação que eu vi, e percebi que só eu não me sentia lá verdadeiramente satisfeita, em ‘flow’. E se eu, que simbolizo desde sempre a própria alegria de viver, não me sentia assim, longe disso, então eu tinha um job a fazer e fiz”.

Escritora, mergulhou intensamente na vasta literatura sobre o tema, viajou, estudou o world happiness report, fez pesquisas na Escandinávia, que frequentemente encabeçam a lista de países mais felizes, mais precisamente na Noruega. Descobriu o “hygge” dinamarquês. Graduada em alemão e turismo na Alemanha, e tendo vivido mais de uma década neste país, buscou em ambientes corporativos trabalhos significativos sobre o tema. No Brasil criou o evento Plantando Happiness, um grande projeto referencial para seu livro em construção. Durante 13 dias, 73 mil pessoas tiveram contato com o tema “happiness” tangibilizado através de espaços interativos e experiências em que o participante se conectasse com as propostas da “receita da felicidade”, sugerida pela autora e ao mesmo tempo que houvesse seu feedback. O sucesso da participação gratuita e aberta ao público trouxe relatos interessantíssimo em números expressivos.

Mas é na transformação social que sua plataforma de felicidade tem sua resposta mais expressiva. Ativista social passional, a Chief Happiness Officer lidera ações as quais se envolve com absoluta devoção, sendo as mais significativas seu trabalho com crianças multiplamente amputadas, e vítimas de doenças graves raras. Além de criar oportunidades que levam soluções práticas às suas protegidas, como próteses, (e crianças precisam frequentemente trocá-las), fisioterapias, custos diversos, amadrinha-as para a vida sendo um significativo sustentáculo para a construção de autoestima e autoconfiança. Para isso, promove campanhas, desfiles, destaca-as na comunicação de suas próprias mídias, já que é Publisher, como também expande em parcerias com os mais diversos veículos.

“Quando descobri que a ciência comprova que somente 10% das interferências externas são responsáveis pela nossa felicidade, enquanto 50% é genética e 40% dependem exclusivamente de nós , de nossa ações e atitudes, naquele momento eu soube que mudaria não só a minha vida; Seria uma geradora de agentes multiplicadores para que a conta dos felizes seja algarismos exponenciais!”

Sobre o convite para palestrar junto aos maiores especialistas mundiais, como o mestre da psicologia positiva, Martin Seligman, Mo Gawdat (Google), Dr. Tal Ben-Shahar (Harvard), Lord Richard Layard (World Happiness Report), entre outros,  Sandra dispara: “Minha maior satisfação é saber que escolhi viver num Ecossistema feliz, e não num “egossistema’; sinto-me honrada, leve e já realizada. Felizes sabem que expectativa e comparação são fontes de infelicidade. Sou grata pela oportunidade, porque gratidão não é uma hashtag vazia que se joga para o universo numa tentativa desesperada de alcançar algo com um pseudo-positivismo. Gratidão é estar consciente de tudo o que temos, conquistamos, de estar livre para enxergar com todos os sentidos os privilégios de estarmos vivos. Sem mas. Sem frases adversativas”, finaliza.

Sandra Teschner é convidada especial do World Happiness Summit

A publisher e Chief Happiness Officer é a única palestrante brasileira do evento

A World Happiness Summit (WOHASU) – principal associação mundial de Happiness, que engloba as mais diversas escolas de diferentes países – acontece em Miami de 13 a 15 de março e reúne especialistas do mundo em ciência da felicidade e bem-estar com uma audiência global para aprender e experimentar ferramentas práticas para uma vida mais feliz.

O evento organizado pela 4ª Cúpula Anual da Felicidade Mundial tem como única convidada brasileira a publisher Sandra Teschner. Ao lado de influenciadores de outros países ela participa de um painel de discussão sobre pessoas que impactam o mundo com Happiness, onde o desdobramento do tema terá como foco “Redes sociais para um bem social”.

Sandra é Chief Happiness Officer certificada pela Universidade da Flórida e conta com um expressivo currículo em comunicação, engajamento social, diversidade e moda, além de ser conhecida por desenvolver um trabalho que envolve diversos projetos Happiness em forma de consultoria, treinamentos e livros. O projeto experimental Plantando Happiness criado por ela em 2019 atingiu um público de aproximadamente 73 mil pessoas.

Segundo a publisher da editora Profashional, pesquisadores em todo o mundo trazem o “passo-a-passo” das pessoas felizes. “50% do ser feliz é genético, 10% é correlato às necessidades, mas 40% é, simplesmente, passível de se aprender. Ou seja, podemos escolher a felicidade plena!”, conta Sandra.

Os ingressos para o evento estão disponíveis no link: https://www.happinesssummit.world

CAMPANHA FALSA PEDIU PARA FINANCIAR TRATAMENTO DE CÂNCER DE CRIANÇA

Sandra e Mel: post pedia doações para tratamento da menina, morta em 2018 (Divulgação Veja SP)

A menina, que é afilhada da empresária Sandra Teschner, faleceu em 2018

No último dia 14, a empresária Sandra Teschner, 51, levou um susto. Viu uma foto sua ao lado da afilhada, Mel, em uma campanha na internet para financiar o tratamento de câncer da menina. Só que a garota faleceu em 2018, aos 11 anos. “Durante seus cinco anos de batalha, nunca pedimos dinheiro. Isso é absurdo, cruel e desonesto!”

A ação foi promovida por Naama Rodrigues, que possui uma empresa de acessórios e prometia reverter as vendas de uma tiara, de 40 reais, para custear terapias da criança. “Também sou vítima”, rebate Naama, que tem uma explicação bem inusitada para o rolo. “Uma mulher chamada Elisa me procurou contando esse caso e eu quis ajudar. Pena que não peguei seu nome todo, nem o contato, apaguei as trocas de mensagens e nenhuma câmera registrou nossa conversa em frente a um shopping.”

Naama diz que só duas clientes pediram o dinheiro de volta após o esclarecimento. Sandra deverá processá-la. “Ajudo meninas com doenças graves desde 2014. Para profissionalizar o trabalho, vou inaugurar em março um instituto, o Social Butterfly”, planeja.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 5 de fevereiro de 2020, edição nº 2672. Por: Ana Carolina Soares

Link para matéria: https://vejasp.abril.com.br/blog/terraco-paulistano/campanha-financiar-falsa-cancer/